Plataforma Magnificat realiza live sobre 80 anos do martírio de São Maximiliano Kolbe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp

Nesta sexta-feira,13 de agosto, a Magnificat promoverá uma live em sua plataforma, às 20h, sobre os 80 anos do Martírio de São Maximiliano Kolbe, o mártir da caridade e um dos grandes santos comunicadores da Igreja Católica.

Participarão deste encontro Angela Morais, CEO da Magnificat; Marcus Tullius, coordenador Nacional da Pascom e integrante da equipe da Curadoria Magnificat; Matilde Luvisotto, pesquisadora da vida e obra de São Maximiliano Kolbe, uma das tradutoras dos Escritos de São Maximiliano Kolbe (lançamento Milícia da Imaculada em parceria com a Editora Paulus) e Marisa Vieira, missionária do Instituto Missionárias da Imaculada Pe. Kolbe. A apresentação e mediação fica por conta da jornalista que é membro da Magnificat, Cléo Nascimento.

Esse é um conteúdo exclusivo da plataforma, com formação e informação. A ideia dessa primeira live é levar conteúdo de qualidade, celebrar 80 anos do martírio do Santo que foi um grande comunicador, ousado na evangelização e ainda por meio de um bate-papo leve, trazer experiências de quem encontrou em Pe. Kolbe alguma inspiração para a vida. Os participantes falarão dele em vida, até sua doação total e ilimitada por um pai de família, no campo de concentração nazista em Auschiwtz.

Ressaltamos que, para acompanhar essa transmissão, é preciso efetuar o cadastro no site. Esse conteúdo faz parte de uma série de novidades que, regularmente, a Magnificat trará para seus assinantes. O cadastro pode ser feito em magnificat.video.

Padre Kolbe

Em meio a Segunda Guerra Mundial, mais de seis milhões de judeus foram mortos pelo regime nazista de Adolf Hitler. Entre milhões de vítimas estava Maximiliano Kolbe, um padre e um santo, cuja história é narrada no filme “Duas Coroas”, que está disponível para assinantes da plataforma Magnificat.

Pe. Kolbe morreu em 14 de agosto de 1941, após duas semanas de isolamento no bunker da fome, castigo que recebeu por se oferecer para salvar a vida de um pai de família. O nome do homem salvo pelo santo era Franciszek Gajowniczek, católico, nascido no vilarejo polonês de Strachomin e que morava em Varsóvia desde 1921. Tinha mulher e dois filhos e, como soldado, defendera o seu país durante a invasão nazista de setembro de 1939.

Franciszek foi solto depois de quase seis anos, recebendo a notícia de que seus filhos haviam morrido durante um bombardeio soviético sobre a Polônia, pouco tempo antes da sua libertação. Ainda consternado pelo fato, decidiu dedicar-se a testemunhar e divulgar o que lhe havia acontecido: um santo homem dar a vida em seu lugar. Ele foi convidado pelo Papa Paulo VI ao Vaticano por ocasião da beatificação de Maximiliano Kolbe, em outubro de 1971 e, em 10 de outubro de 1982, também esteve presente na cerimônia de canonização do santo polonês.
Franciszek Gajowniczek morreu em Brzeg, no dia 13 de março de 1995, aos 93 anos.

Serviço

Live 80 anos do martírio de São Maximiliano Kolbe
Quando: 13/08/2021 | sexta-feira
Horário: 20h
Onde: magnificat.video

Sobre o Autor: Marcus Tullius

Você também pode gostar:

Busca

Instagram