Iniciativas da Pascom pelo brasil

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp

Vivemos tempos difíceis. Com a pandemia do coronavírus e para evitar a sua proliferação, a orientação é para que as pessoas fiquem em suas casas. Com isso, Dioceses de todo o país, suspenderam as celebrações de missas com a participação do povo. As opções possíveis foram: a transmissão de missa via rádio ou pela internet, através das redes sociais.
Sendo assim, muitas paróquias estão celebrando missas, em diversos horários. Para esta ação, os sacerdotes estão contando com o trabalho da Pastoral da Comunicação – Pascom.

Diocese de Cruz Alta, no Rio Grande do Sul

Na Diocese de Cruz Alta, no Rio Grande do Sul, por exemplo, a plataforma de maior adesão foi o facebook. Os agentes da pascom, de forma voluntária, estão auxiliando seus párocos a proporcionar momentos de oração aos fiéis. Um trabalho de doação e amor. Marcelo Pereira, agente de Pascom da Paróquia Nossa Senhora dos Navegantes, do Salto do Jacuí é um deles. Para ele, “nesse momento atípico em que vivemos, fazer parte da Pascom é uma grande benção, pois estou contribuindo para que Deus chegue à todos àqueles que estão impossibilitados de vir ao encontro dele em sua “casa” (igreja)”. Segundo Marcelo, os dias de transmissão tem sido uma experiência inigualável. “Sem dúvida, vivemos um grande e novo momento em nossa igreja, uma igreja que se lança em um mundo de evangelização virtual, onde devemos levar ao mundo digital, um testemunho de fé real”, diz.
Com a suspensão da presença do povo, muito sacerdotes tiveram que se reinventar, visto que não estavam acostumados com o uso da tecnologia para desempenhar suas funções. Foi assim para o Pe. Dino Ciotta, 78 anos, Pároco na Paróquia Nossa Senhora Aparecida, de Ibirapuitã. Embora já bastante adaptado ao uso das redes sociais e outras tecnologias, foi um desafio celebrar a missa online. “Foi significativo”, define o padre. “Foi algo inédito nestes meus mais de 50 anos de padre, pois estava acostumado a sempre ver a igreja cheia. Por outro lado, foi bastante significativo. Tivemos mais de 300 pessoas nos acompanhando pelo facebook”, destaca. Para outros, já foi mais fácil, como para o Pe. Marcos Rogério Denardi, Pároco da Paróquia São João Batista, de Panambi. “Não senti dificuldade para a transmissão, pois pude contar com a nossa Pascom da paróquia. Mas, é estranho não ver a reação das pessoas, não poder olhar nos olhos, não ver suas expressões, enfim. Porém, estamos fazendo o possível e o impossível pelas nossas comunidades”, ressalta.

Paróquia São João Bosco, em Jundiaí-SP

Sem poder ir à igreja após a suspensão das celebrações (no intuito de evitar aglomerações), católicos da paróquia São João Bosco, no Eloy Chaves, em Jundiaí, São Paulo, estão participando das missas pela internet. Esta é uma realidade presente em grande parte das paróquias pelo Brasil. Segundo dados apresentados pelos agentes da Pascom, no último final de semana, as celebrações feitas ao vivo pelo Facebook chegaram a 21 mil visualizações.
A igreja tem capacidade para receber quase mil pessoas. Na celebração virtual feita domingo (22) pelo pároco, padre Michael Henrique, foi como se a assembleia estivesse quase completa: 860 pessoas assistiram em tempo real.
As transmissões pela internet são comuns na paróquia, que completa três décadas este ano. Durante a semana do ‘Cerco de Jericó’, por exemplo, mais de 300 mil pessoas foram alcançadas na divulgação ao vivo durante as 20 horas de transmissão – segundo dados obtidos do Facebook e Youtube.
As transmissões são feitas com equipamentos próprios da igreja e operadas por voluntários – dependendo da celebração, a equipe é composta por até 10 pessoas. Até a escolha dos horários das missas pela internet foi discutida com os 12,2 mil seguidores da página no Facebook e no perfil do Instagram.

“A internet nos dá a possibilidade de levar a palavra de Deus até as pessoas, mesmo com as restrições que estamos vivendo para evitar a contaminação pelo coronavírus”, afirmou o padre Michael Henrique, pároco da igreja do Eloy Chaves. “É uma forma de levar o amor de nosso Senhor àqueles que aguardam em casa o fim desta pandemia”.
A família do casal Roberto Carlos e Priscila Reis assistiu a missa de sábado (21) à noite na sala da casa – que recebeu um altar e as cadeiras da cozinha para formar a assembleia. “Neste momento que estamos vivendo temos a graça de comungar Jesus Cristo espiritualmente. Oramos em família, como sempre fazemos”, destacou Priscila.
“A missa pra nós é o ponto mais importante da nossa fé, onde o pão se transforma em corpo e o vinho em sangue de Jesus, essa importância passamos para nós filhos, como não podemos ir à igreja trazemos a igreja para nosso lar”, comentou Vanessa Roncolato.
Para ela, preparar a casa para acolher Jesus foi uma linda experiência. “Ver eles cantando, rezando, ajoelhando, pedindo a Jesus pelo mundo, vemos que estamos no caminho certo sendo exemplos para nossos filhos e assim vamos seguindo, sempre mostrando a eles que Deus é maior e mais importante que tudo”.
Semana Santa – Além da São João Bosco, outras 13 paróquias de Jundiaí também realizaram transmissões ao vivo das celebrações, nesse fim de semana. A Diocese de Jundiaí já emitiu nota informando que a Semana Santa (período do ano mais importante para os católicos) também será acompanhada pelos fiéis apenas pela internet.

Paróquia Santuário Nossa Senhora da Piedade, em Felixlândia-MG


No Santuário Nossa Senhora da Piedade, em Felixlândia, na Arquidiocese de Diamantina, em Minas Gerais, os agentes da Pascom estão incentivando que as pessoas fiquem em casa. Na publicação feita nas redes sociais, juntamente com o pároco, eles apresentam placas salientando que a Pascom está trabalhando para que eles fiquem em casa. Diz a mensagem da publicação: “Em tempos de isolamento social, a Santa Mãe Igreja não abandona os seus filhos, em tudo devemos olhar o amor misericordioso com que Deus olha a humanidade em tempos de dor. A misericórdia chega através da providência, e como nosso Deus é providente preparou na sua Igreja uma pastoral inteiramente voltada para a comunicação. A Pascom comunica a Santa Igreja e ela através dos meios de comunicação quer levar até à sua casa os momentos mais importante de nossa vida cristã. Na impossibilidade de adentrarmos a igreja, continuamos sendo Igreja, Povo de Deus, unidos num só coração, numa só fé. Por isso pedimos, a todos vocês, rezem conosco, juntem suas orações a da Santa Igreja na nossa Paróquia, na Arquidiocese, com toda a Igreja Universal; “rezem sem cessar” (1 Ts 5,17). Faça da sua casa o Santuário do Senhor, aproveite a Pastoral da Comunicação, dom da providência divina em nossa vida, e reze, reze em casa!”

 

Sobre o Autor: O Estagiário

Você também pode gostar:

Busca

Instagram