Anatomia do post de Instagram

Os detalhes fazem a diferença? Você acredita nisso?

Sim, fazem toda diferença! Vou mostrar para você agora mesmo. Então, continue a leitura.

Esse conteúdo, além de curioso, é um convite à reflexão, pois essa “anatomia do post de Instagram” faz parte do dia a dia de quem usa esta rede social – de forma pessoal ou profissional.

São elementos que você não pode esquecer de “usar” ou da forma como “aparecem” para você e para seus seguidores. Isso incluí estratégia, planejamento e “estética” do post (se formos mais a fundo, estamos falando de branding).

Vejamos todos os elementos que compõem um “post de Instagram” para que você fique de olho nas postagens da Paróquia, Diocese ou Comunidade:

Foto de perfil – já reparou que ela aparece no “perfil”, “feed”, “stories”, “directs” e “comentários”? Como está a sua? Escolha uma ótima foto, com qualidade e que seja de fácil identificação. Dê preferência para uma foto da fachada ou do padroeiro da sua Igreja, para facilitar a identificação pelos seus paroquianos e por quem está visitando sua cidade e encontrou uma linda foto da sua paróquia ou o horário de missa através das suas postagens ou localização.

Localização – como encontrar sua localização? Muito simples, em toda postagem marque o “local” em sua foto, vídeo, storie ou IGTV. Esta é uma maneira rápida e fácil de localizar sua Igreja ou mesmo as comunidades que a compõem. Fique alerta, pois há duas maneiras de colocar sua localização: uma é nas suas postagens, como descrevi anteriormente; a outra é no seu perfil, e faz parte da sua “bio” (acesse seu perfil, clique em “editar” e depois em “opções de contato”).

Notificações (3 pontinhos) – incentive seus paroquianos a “clicar nos três pontinhos” e “ativar as notificações de publicação”, pois assim eles serão notificados sobre suas postagens. É um caminho importante para ampliar seu alcance e engajamento.

Nome de Usuário – é o “nome” pelo qual as pessoas vão encontrar o seu “@”. Então, planeje um nome fácil de escrever e que seja representativo. Se você usar “@psa” eu jamais vou saber que seria “Paróquia Santo Antônio”.

Mídia –  é o formato de conteúdo que você irá publicar, seja foto, vídeo, arte… Cuide muito deste conteúdo, ele precisa conquistar a atenção das pessoas que seguem você.

Estatísticas (contas de Criador de Conteúdo e Negócios) –  estas informações são muito importantes para planejar o conteúdo e conhecer quem segue seu perfil. Você terá informações relevantes como: curtidas, alcance, visualizações, impressões, visitas ao perfil, cliques no site, quantidade de novos seguidores e de quantos perfis deixaram de seguir você. Também é possível conhecer mais seus seguidores, com informações como: faixa etária, gênero, localização, dias e horários em que estão mais ativos.

Elementos de interação (curtir, comentar, enviar e salvar) – cada um desses elementos amplia seu engajamento e contribui com seu cresimento no Instagram. Incentive as pessoas a usarem cada um deles nas suas publicações: curtir, comentar, enviar e salvar. Muitos seguidores apenas irão “visualizar”, então crie uma estratégia com uma “Chamada para Ação” e motive em cada post um destes elementos, dando prioridade para “comentar, enviar e salvar”.

Curtidas – de acordo com a imagem da “anatomia do post de Instagram”, nesse local você consegue visualizar quem são e quantas foram as curtidas na sua postagem. Apenas você, dono da conta, terá acesso ao número total de curtidas.

Descrição do post – Local que JAMAIS deverá ficar “vazio”. Você precisa incluir uma descrição e valorizar seu conteúdo com todos os elementos: texto, emojis e hashtags.

Comentários – neste espaço ficam listados os comentários do seu conteúdo. Importante: curta e responda cada um dos comentários! Novidade: você pode “fixar” até três comentários por post, isso valoriza seus seguidores e amplia o engajamento.

“Mais” – de acordo com a imagem, você percebe que a “descrição do post” não aparece por completa. Apenas as duas primeiras linhas aparecem no feed, seguidas do “mais”. Ao criar sua descrição, planeje este “começo” do texto, para que ele seja criativo e “motive” seus seguidores a clicarem no “mais” para continuar lendo sua legenda da postagem. Como dica, use este espaço para dar uma informação relevante e ainda mais para aplicar uma “Chamada para Ação” (CTA) do seu post – uma pergunta, por exemplo.

 

Conhecendo esta “Anatomia do post de Instagram”, você poderá cuidar com mais carinho do perfil da sua Paróquia, Diocese ou Comunidade. Assim, com um trabalho voluntário mais profissional, os resultados da sua missão de informar e evangelizar serão ainda maiores.

Topa o desafio de aprender mais? Então, gurizada, bora compartilhar este conteúdo com os agentes da PASCOM e seu pároco. Pasconeiro que é pasconeiro compartilha conhecimento!

Sobre o Autor: Fabiano Fachini

Você também pode gostar:

Busca

Instagram