Dom Edilson Nobre: “vocações acertadas são possibilidades de contribuir com uma sociedade mais harmônica”

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp

O quarto domingo de agosto é dedicado à vocação dos leigos e leigas. É aqui que se insere a vocação do agente da Pastoral da Comunicação. O documento 105 da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil, intitulado Cristãos Leigos e Leigas na Igreja e na Sociedade, afirma que

“os cristãos leigos e leigas que vivem sua fé no cotidiano, nos trabalhos de cada dia, nas tarefas mais humildes, no voluntariado, cuja vida está escondida em Deus, são o perfume de Cristo, o fermento do Reino, a glória do Evangelho. Eles se santificam nos altares do seu trabalho: a vassoura, o martelo, o volante, o bisturi, a enxada, o fogão, o computador, o trator” (CNBB, Doc. 105, n. 35).

Dom Edilson Soares Nobre, bispo de Oeiras e membro da Comissão Episcopal Pastoral para a Comunicação da CNBB, deixou uma mensagem especial aos comunicadores, no contexto do mês vocacional, destacando a importância do seu ministério e as vocações leigas. Para ele, “vocações acertadas significam possibilidades de contribuir com uma sociedade mais harmônica”.

Ele também realça que a vocação de comunicar está inerente a todas as vocações. Há alguns com o chamamento especial, mas todos devem se sentir comunicadores.

“Todos aqueles que são chamados a ser comunicadores, lembrem-se, mesmo que para utilizar as ferramentas de comunicação, tudo isso deve acontecer em função de alguma coisa, algo muito importante a comunicar: o Evangelho de Jesus, o ensinamento da Igreja, a doutrina da Igreja e uma comunicação que nos ajude a nos enraizar na história e na sociedade, a sermos sinais de Deus neste mundo.”

Combate às fake news

Dentro os desafios levantados para a vivência da vocação em nosso tempo, Dom Edilson chama a atenção para o enfrentamento das fake news. 

“Como comunicadores que são chamados para missão, vocacionados para a missão, todos têm um grande desafio diante de si: o enfrentamento das fake news. Nós vivemos numa sociedade em que muitas notícias são falsas e nós mesmos, por causa da ingenuidade, ou por falta de um senso crítico, não nos damos conta e replicamos mensagens, informações, que não são verdadeiras. Então, o desafio para o comunicador é contribuir com a comunicação numa sociedade que deixe de lado as falsas notícias, que não ajudam a construir uma sociedade justa, para oferecer uma comunicação verdadeira”, afirmou.

Confira a íntegra da mensagem de Dom Edilson Nobre.

 

Da Redação Pascom Brasil / Foto de capa: Ranyel Paula Tiempo Ordinario – cathopic.com

Sobre o Autor: Marcus Tullius

Você também pode gostar:

Busca

Instagram