Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email

Inspirados em São Vicente de Paulo, “virar a medalha” e encontrar a face de Cristo!

Transformar o viver e o comunicar em ações de amor

Com um legado de olhar preferencial aos pobres e necessitados, celebrar São Vicente de Paulo é também exercitar em nós – comunicadores – a graça de encontrar no irmão, o próprio Cristo. Sua caridade alcançava os pobres, jovens e idosos, os devastadas pela guerra civil, os cristãos escravizados pelos infiéis.

Um miserável era para ele uma imagem d’Aquele que se tornou “como um leproso e humilhado” (Is 53,4). “Basta virar a medalha”, dizia, “e na outra face verás a Jesus Cristo”.

 

As virtudes das obras de misericórdia

Vicente não alcançava apenas os pobres, mas também os ricos, ensinando-lhes as virtudes das obras de misericórdia.  A nós, que temos em nossas mãos as redes sociais e nossa vida virtual e real, ele quer nos ensinar:

 

A valentia

Não sei quem é mais carente: se o pobre que pede pão ou o rico que pede amor!

Não nos neguemos a alcançar com o Evangelho e a caridade os mais necessitados de coisas espirituais e materiais. Façamos do nosso comunicar um serviço valente de amor ao próximo.

 

A Iluminar

Nada existe mais parecido com o Evangelho do que armazenar de um lado luzes e forças para a própria alma na oração, na leitura e na solidão e ir, em seguida, fazer com que as pessoas participem deste alimento espiritual. Isto é fazer como Nosso Senhor fez.

Deixemos que o Evangelho nos alimente e transborde de nós, iluminando aqueles que precisam.

 

A exemplo de Cristo

Antes de comunicar ou fazer alguma obra, questionar o que o próprio Cristo faria:

Quando formos fazer alguma boa obra, perguntemos ao Filho de Deus: ‘Senhor, se estivésseis em meu lugar, como agiríeis nesta ocasião?’

Em um mundo cada vez mais virtual, onde as informações são disseminadas rapidamente e as ações são pouco pensadas, São Vicente nos propõe nadar contra a corrente e pensar antes de comunicar: o que o Senhor faria/comunicaria em meu lugar?

 

A comunicar com amor

Aquele que, por amor, se converte ao Nosso Senhor, cheio de amor, dirige-se ao homem para resgatá-lo de sua miséria espiritual e material.

Lembremos que só comunicamos verdadeiramente aquilo que amamos verdadeiramente. E, se amamos a Cristo, o comunicamos com amor, e assim, o amor comunicado alcança a miséria espiritual e material dos homens. 

Inspirados por São Vicente de Paulo, tornemos nossa vida um constante “virar a medalha” e busquemos enxergar em cada irmão o rosto de Cristo. Que não nos falte coragem para comunicar e alcançar aqueles que se encontram em miséria material ou espiritual.

São Vicente de Paulo, rogai por nós!

 

Bruna Marinho é estudante de Jornalismo da Faculdade Canção Nova, agente da Pascom Diocesana da Campanha, membro da assessoria de comunicação do Santuário Nhá Chica e do GT Produção da Pascom Brasil.