Novo estatuto da CNBB e a criação do Regional Leste 3 entre os destaques do terceiro dia da 58ºAGCNBB

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp

O novo estatuto da CNBB e a criação do Regional Leste 3 foram os temais que mais chamaram a atenção no terceiro dia da 58ª Assembleia Geral da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB). A Assembleia, realizada 100% de forma on-line, conta com encaminhamentos importantes. Confira os destaques do terceiro dia.

Novo estatuto da CNBB

O caminho percorrido para a formulação do “Novo Estatuto da CNBB” foi o primeiro assunto a ser discutido pelo episcopado brasileiro no terceiro dia da 58ª Assembleia Geral da CNBB, 14 de abril. A exposição do tema foi realizada pelo bispo auxiliar da arquidiocese do Rio de Janeiro e secretário-geral da CNBB, dom Joel Portella Amado.

O atual Estatuto e Regimento da Conferência é do ano de 2002 e o seu processo de reforma foi iniciado no ano de 2017.

O novo Estatuto será realizado em 7 etapas. A primeira delas, já realizada, foi a produção de um material de reflexão, elaborado por uma Comissão constituída. A segunda etapa, que é o ponto em que está a produção, é a reflexão realizada por blocos regionais (Sul, Leste, Nordeste, Centro-Oeste e Norte). Após essa segunda etapa, que está sendo concluída nesses dias de Assembleia, com a contribuição dos bispos de todo o Brasil, o material será enviado para a formulação Jurídico-Canônica, que constitui a terceira etapa.

Após essa redação, a quarta etapa será a apresentação da proposta estatutária e regimental aos bispos, com nova participação dos blocos regionais. A quinta etapa será o aprimoramento redacional jurídico-canônico e a prévia aprovação no Conselho Permanente. A sexta etapa, será a discussão final e aprovação na próxima Assembleia Geral da CNBB. Por fim, a sétima e última etapa será a aprovação por parte da Sé Apostólica.

Criação do Regional Leste 3

O episcopado reunido na 58ª Assembleia Geral da CNBB ratificou a criação do regional Leste 3, composto pelas Igrejas Particulares do Estado do Espírito Santo: a arquidiocese de Vitória e as dioceses de Cachoeiro do Itapemirim, Colatina e São Mateus. Este é o 19º Regional da CNBB. A votação foi por maioria absoluta, visto que dos 269 bispos presentes no momento da votação, 251 bispos aprovaram, 6 foram contrários e houve 12 abstenções.

Avaliação do primeiro ano do Pacto pela Vida e pelo Brasil

O primeiro ano do Pacto pela Vida e pelo Brasil, iniciado no dia 7 de abril de 2020 foi tema abordado por Dom Guilherme Werlang, o bispo de Lages (SC) e presidente do Grupo de Trabalho (GT) do Pacto pela Vida. A iniciativa, abraçada a princípio por seis organizações signatárias, voltou o olhar para as pessoas que mais sofrem, com o objetivo de lutar e de proteger as mais diversas formas de vida.

Dom Guilherme destacou que a vida não pode ser compreendida apenas como a vida humana, mas sim como um conjunto que envolve, também, o planeta, os biomas e a natureza. Falou, ainda, sobre a necessidade de o cristão ser cada vez mais ativo e participativo, transformando a oração em ação concreta.

Confira a reportagem completa aqui em https://is.gd/7GjpoM

Ação emergencial “É tempo de cuidar”  terá segunda etapa

Um dos temas apresentados no plenário da 58ª Assembleia Geral da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), foi o balanço da Ação Solidária Emergencial “É tempo de cuidar”, conduzido por  bispo de Roraima (RR) e segundo  vice-presidente da CNBB, dom Mário Antônio da Silva.

A campanha teve um alcance de mais de 1,1 milhão de pessoas beneficiadas, foram arrecadados em recursos financeiros mais de R$ 4,5 milhões e distribuídos cerca de 5,9 milhões de quilos de alimentos. O balanço aponta ainda que as populações em situação de vulnerabilidade receberam 713 mil refeições prontas, 675 mil peças de roupas e calçados, além de 405 mil kits de higiene pessoal e 409 mil equipamentos de proteção individual.

Em sua segunda etapa, a Ação Solidária Emergencial “É tempo de cuidar” continua com seu propósito de ajudar a combater a fome no Brasil. Para tanto, está desenvolvendo ações de mobilização, as quais pretendem atingir não somente as entidades da Igreja, mas também as organizações dos mais diversos segmentos da sociedade civil, por meio do estabelecimento de parcerias e desenvolvimento de projetos conjuntos.

Texto sobre o tema central na série de estudos da CNBB

Após ser apresentado duas vezes na plenária virtual durante a 58ª AG, o texto “Animação Bíblica da Pastoral a partir das comunidades eclesiais missionárias” foi aprovado pelo episcopado brasileiro na tarde do terceiro dia de encontro.

Confira a mensagem completa aqui em https://is.gd/RgJUTS

Sobre o Autor: Greice Pozzatto

Você também pode gostar:

Busca

Instagram