Os impactos da transformação digital nas atividades da Pastoral da Comunicação

Muito além de exercer atividades de divulgação nos meios digitais, a Pastoral da Comunicação tem um papel fundamental no processo de transformação digital do ambiente pastoral.

 

Há bastante tempo a sociedade vem vivendo um processo de mudança extremamente acelerado. Graças à tecnologia, nossas rotinas sejam pessoais, profissionais, culturais e pastorais estão em constante evolução.

Para muitos, o que vivemos é uma nova revolução, chamada Transformação Digital. Assim como vivemos as revoluções industriais, hoje nossa sociedade passa por esta nova revolução. 

 O ambiente digital é – Com toda certeza! – responsável por grande parte dessas mudanças. Mas o que é Transformação Digital? 

Há quem acredite que esta transformação seja apenas um esforço dos profissionais de TI para melhorar a experiência do cliente na aquisição de produtos e serviços. 

A Transformação Digital, mais que um conceito para o futuro, ela é real e já está acontecendo. 

Nossas vidas são impactada todos os dias por esta grande revolução. Nossos hábitos sejam de consumo, comportamento e até cultural, estão sofrendo drásticas mudanças. 

Se essa dimensão já ocorre em nossas vidas pessoais e profissionais, logo elas mudam ou devem mudar nossa forma de exercer nossas atividades na Pastoral da Comunicação.

Afinal, não somos do mundo, mas estamos no mundo!

Neste artigo quero ajudar você a entender: 

  • Os conceitos básicos do que é transformação digital;
  • Os impactos da transformação digital na evangelização
  • O papel da Pastoral da Comunicação na transformação digital.
O que é transformação digital?

Com o avanço tecnológico, o mundo dos negócios foi o primeiro a sofrer os grandes impactos dessa revolução que já iniciou. Muitas empresas, por maiores que fossem, começaram a sofrer com o surgimento da internet. 

Tudo aquilo que parecia certo, regras que mantinham negócios de pé, começaram a ser quebradas e houve um verdadeiro “desmonte” de grandes organizações. 

A transformação digital é bem mais que um site, ou um perfil nas redes sociais. Ela é um processo no qual as organizações fazem uso para mudar a forma de atuação das organizações. 

Ela não é uma parte isolada do processo de gestão, seu uso é para garantir os melhores resultados. A tecnologia passa a ter papel essencial para a sobrevivência dos negócios. 

Para ilustrar de forma bem didática o quanto a Transformação Digital impactou o mercado basta olharmos a imagem abaixo:

Acredito que muitos de vocês é da geração que nem teve acesso a algumas dessas tecnologias do passado. 

Pode ser que você nem conheça, mas a tecnologia derrubou gigantes que no passado jamais imaginaríamos que serão derrubados. 

Quem não lembra da KODAK, líder de mercado em venda de filmes para câmeras fotográficas? Eles precisaram se reinventar e passar por uma transformação estrutural.

Mais que um desafio de comunicação, marketing ou tecnologia. A Transformação Digital é um desafio de gestão. 

Os impactos da transformação digital na evangelização

Agora que você já tem uma base do que é Transformação Digital, vamos compreender como ela se dá na nossa comunidade, como ela acontece na evangelização!

Primeiro,  precisamos entender que nossa comunidade está vivendo a Transformação Digital, quando ela compreende, que o uso da tecnologia e dos meios digitais, não só devem ser usada para comunicar o evangelho, mas é usada para fazer a gestão das atividades evangelizadoras. 

O digital não nos serve só para anunciar o evangelho. Ele passa a ter um papel fundamental para desenvolver todo o processo de evangelização do nosso público alvo. Veja na figura a seguir, alguns elementos fundamentais para que uma comunidade siga no caminho da transformação digital:

Recentemente, eu escrevi um artigo no blog da Dominus, onde apresento uma lista de perguntas que podem ser respondidas, e irá ajudar a identificar se sua comunidade está no caminho da maturidade digital na evangelização. Veja abaixo:

Pergunta Resposta
1.Sua paróquia conta com plataformas digitais que automatize as atividades pastorais? Ex. Utiliza software para gestão de projetos, gestão financeira e administrativa, relacionamento com os dizimistas, etc. (  ) Sim (  ) Não
2.Atividades evangelizadoras são pensadas desde o início para o ambiente digital? (  ) Sim (  ) Às vezes (  ) Não
3.Sua paróquia valoriza o uso do site como uma forte presença digital que gera autoridade com o público alvo? (  ) Sim (  ) Não
4. A comunidade conta com forte presença nas redes sociais, buscando fazer atualizações diárias? (  ) Sim (  ) Às vezes (  ) Não
5. A paróquia valoriza a produção de conteúdo digital para os diferentes canais, como caminho para promover a formação dos agentes pastorais?  (  ) Sim (  ) Às vezes (  ) Não
6. A comunidade possui uma conta no Google Analytics onde procura buscar informações sobre o comportamento do seu público alvo? (  ) Sim (  ) Não
7. Hoje o relacionamento com o público alvo da comunidade é pensado estrategicamente para o online? (  ) Sim (  ) Às vezes (  ) Não
8. Há investimentos financeiros em compra de mídia paga para as redes sociais? (  ) Sim (  ) Às vezes (  ) Não
9. O marketing digital da paróquia é executado de forma profissional? (  ) Sim (  ) Às vezes (  ) Não
10. Os investimentos financeiros da paróquia para o marketing digital são prioritários? (  ) Sim (  ) Às vezes (  ) Não
11. Há disponível formas de contribuição online para os dizimistas e benfeitores da comunidade? (  ) Sim (  ) Às vezes (  ) Não
12. O uso de e-mail marketing e newsletter é feito com frequência para o relacionamento com os diferentes públicos da comunidade?  (  ) Sim (  ) Às vezes (  ) Não
13. No processo formativo dos agentes pastorais, há disponível cursos e outros tipos de formação na modalidade EAD? (  ) Sim (  ) Às vezes (  ) Não
14. Sua comunidade costuma avaliar as métricas mais importantes? (  ) Sim (  ) Às vezes (  ) Não
O papel da Pastoral da Comunicação na transformação digital

Para concluir nossa reflexão sobre a Transformação digital, precisamos falar como as atividades da Pastoral da Comunicação. É necessário que as ações estejam alinhadas para gerar novas estratégias evangelizadoras no ambiente paroquial.

Ao compreendermos a estreita relação que os agentes pastorais da PASCOM possuem com o ambiente digital, fica fácil perceber a importância do seu papel na promoção da transformação digital da evangelização. 

Esta familiaridade com as ferramentas tecnológicas e sua inserção cotidiana no ambiente digital dá aos agentes pastorais uma vantagem promissora para colaborar no avanço da evangelização usando o ambiente digital. 

Para nos ajudar a compreender melhor nosso papel nesse processo, apresento a figura a seguir: 

#GERARVALOR: Como agentes da PASCOM, é preciso que nossa atuação gere valor. O que isso significa? Significa que preciso colocar meus esforços na execução de pequenas ações que traga grandes resultados. Isso mesmo, o Digital faz isso! 

Com pouco investimento e ações pequenas, podemos alcançar grandes resultados. Quando conseguimos fazer isso automaticamente ganhamos respeito e nossas ações passam a ter credibilidade. Isso será nossa “carta na manga” para receber investimentos!

#FORTALECEROCONHECIMENTO: Uma das abrangências das ações da Pastoral da Comunicação é sua atuação na formação de todas as pastorais no que diz respeito à comunicação. 

Aqui ouso dizer que a Pascom precisa atuar na formação sobre a transformação digital da evangelização. Por isso, você, coordenador ou agente da PASCOM, precisa ser criativo e insistente na disseminação de conteúdo de qualidade para sua comunidade. 

#GERARRESULTADO: Para que algo receba investimento e entre na esfera da prioridade, é necessário que os envolvidos percebam o quanto de resultado aquela estratégia vai trazer. 

Um desafio perene para o agente da PASCOM é ir além das métricas de vaidades. Ou seja, likes, acessos e comentários são legais. Mas o testemunho de alguém que teve a vida transformada porque assistiu aquela live, ou leu aquele texto no blog da paróquia. Esse não tem preço! As pessoas da sua comunidade precisam ter acesso a isso.

#ATUARNOPROCESSOEVANGELIZADOR: Já dei formação para muita gente na Igreja e inclusive para agentes da PASCOM, e ouso dizer: A PASCOM precisa crescer muito no entendimento sobre a vida pastoral da Igreja. Ela precisa entrar no TODO da evangelização e não só na divulgação das ações. 

Quando nossa atuação for integrada, onde a Pastoral de Conjunto faz parte da nossa estratégia, e conseguimos atender as diferentes demandas evangelizadoras da Igreja, vamos ganhar maior reconhecimento e ter toda a abertura necessária para colocar nossa comunidade no ambiente da transformação digital. 

Uma reflexão final 

Este artigo não encerra o tema Transformação Digital. Sua amplitude vai muito além do que podemos tratar neste espaço. Mas deixo aqui, minha percepção e contribuição para que cresçamos no processo evangelizador no ambiente digital. 

Espero ter colaborado com o seu aprendizado e deixe o seu comentário neste conteúdo!

Sobre o Autor: Jean Ricardo

Você também pode gostar:

Busca

Instagram